Transtorno de ansiedade: sem tempo para o agora

A ansiedade é uma reação normal diante de situações que podem provocar medo, dúvida ou expectativa. É considerada normal a ansiedade que se manifesta nas horas que antecedem uma entrevista de emprego, a publicação dos aprovados num concurso, o nascimento de um filho, uma viagem a um país exótico, uma cirurgia delicada, ou um revés econômico. Nesses casos, a ansiedade funciona como um sinal que prepara a pessoa para enfrentar o desafio e, mesmo que ele não seja superado, favorece sua adaptação às novas condições de vida.

Os sintomas podem variar de uma pessoa para outra. Além dos já citados (inquietação, fadiga, irritabilidade, dificuldade de concentração, tensão muscular) existem outras queixas que podem estar associadas ao transtorno da ansiedade generalizada: palpitações, falta de ar, taquicardia, aumento da pressão arterial, sudorese excessiva, dor de cabeça, alteração nos hábitos intestinais, náuseas, aperto no peito, dores musculares.

Ansiedade – Um sofrimento desnecessário

Dicas para diminuir a Ansiedade

Organização

Toda pessoa ansiosa costuma dizer que tem muitas coisas para fazer. No mundo atual, todos temos! Mas, preocupar-se demais não irá fazer as coisas acontecerem. A dica é colocar no papel, por escrito mesmo, todas as tarefas do dia a dia e ir eliminando da lista aquelas já cumpridas. Isso vale tanto para pessoas que trabalham em escritórios, como para donas de casa, mães etc.

Alimentação Saudável

Alguns alimentos e bebidas tendem a piorar os quadros ansiosos como cafeína, chocolates e doces em geral. Bebidas alcoólicas também não são indicadas para pessoas muito ansiosas. Invista em frutas, verduras, legumes, grãos integrais e produtos pobres em gordura. Além disso, coma de 3 em 3 horas e mastigue os alimentos com calma para evitar desconfortos digestivos, comuns nos ansiosos.

Exercícios Físicos

A atividade física é fundamental para o corpo e para a mente. Pessoas ansiosas devem buscar atividades para “extravasar” a energia, mas também para acalmar a mente! Natação, hidroginástica, caminhadas, meditação e yoga, são alguns bons exemplos. Lembre-se: no início é importante adotar uma rotina regular, alguns minutos por dia, pelo menos 4 a 5 vezes por semana.

Sono

A qualidade do sono é muito importante para restabelecer a saúde, tanto física como mental. A ansiedade, na grande maioria dos casos, causa insônia. Portanto, para os mais ansiosos é importante criar uma rotina. Dormir sempre no mesmo horário, evitar bebidas estimulantes ou exercícios antes de deitar, não assistir TV ou usar o computador no quarto. Escurecer o ambiente, tomar um chá relaxante, um banho morno, ler assuntos inspiradores, ouvir músicas relaxantes, antes de ir para a cama, são boas estratégias.

Perguntas e Respostas

A ansiedade é mesmo uma doença?

Quando a ansiedade atrapalha a vida de uma pessoa, gerando problemas no trabalho, em família, nos relacionamentos etc., ela se enquadra nos transtornos da ansiedade, que estão entre as 10 maiores causas de incapacidade para o trabalho no mundo, diminui-se a qualidade de vida em geral, além de serem responsáveis pelo aumento do risco de suicídio (quando associados aos transtornos do humor). Precisa ser diagnosticada e tratada para que a pessoa leve uma vida mais próxima do normal ou equilibrada.

A ansiedade patológica é hereditária?

Várias pesquisas ao redor do mundo já mostraram que a ansiedade patológica está ligada à mutação de alguns genes, que podem sim ser transmitidos geneticamente dos pais para os filhos. Outro ponto é o ambiental, ou seja, as crianças costumam imitar o comportamento dos adultos que as cercam, assim pais muito ansiosos podem motivar o mesmo comportamento nos filhos, há outras causas também que envolve o ambiente, tipo excesso de tensão, cobranças, responsabilidades etc.

A ansiedade afeta a memória?

Sim. O cérebro de uma pessoa ansiosa trabalha de maneira diferente, realizando milhões de conexões neuronais desnecessárias! O pensamento é rápido e o nível de estresse é maior. Ao final do dia a pessoa se sente exausta, e começa a perceber lapsos de memória importantes, perde a concentração no momento presente. A melhor maneira de evitar perda de memória é praticar meditação, e treinar o cérebro com jogos como palavras-cruzadas, quebra-cabeças etc.

  • Adaptação: Geferson Oliveira
  • Autor: Alexandre Arrenius Elias
  • Psicoterapia para a Felicidade


Click para Avaliar essa Matéria
[Total: 1 Média 5]

Geferson Oliveira

Músico, Administrador de Empresas, amante da Cultura e cozinheiro nas horas vagas. A pior prisão é a do preconceito! Pessoas normais me assustam! Cria Curvos Y Te Sacarán Los Ojos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *